Matheus Santiago nasceu em Fortaleza, em 1995, e ainda pequeno se mudou para Russas, cidade do interior do Ceará, onde viveu suas primeiras experiências artísticas se apresentando em bares e espaços culturais. O compositor já realizou shows nos eventos Feira da Música e FESTVALE (Festival de Teatro do Vale do Jaguaribe), além de ter se apresentado em espaços como Casa do Mancha, em São Paulo, Salão das Ilusões e Café Couture, em Fortaleza, Sagarana Café-Teatro, em Mariana-MG, e Da Capo, em Belo Horizonte.

 

Seu trabalho recebeu elogios de Charles Gavin, produtor musical e ex-integrante da banda Titãs. "Votu" é seu EP de estreia, lançado em 2017. Foi gravado no Estúdio Totem, em Fortaleza. A poética de “Votu” buscava traduzir as percepções do artista sobre os movimentos tácitos e revoltos da vida. A canção "Vira Ar", presente no EP, foi lançada pelo selo japonês Rambling Records na coletânea de música brasileira "cafe vivement dimanche 25th Anniversary", em 2019. 

 

Matheus participou da oficina de Direção de Carreiras Artísticas com o produtor paulista Carlos Eduardo Miranda (Raimundos, Mundo Livre S/A, Mahmundi), em 2017. No mesmo ano, defendeu a música Vira Ar no Prêmio de Música das Minas Gerais, realizado em Pará de Minas. O compositor contabiliza parcerias com os cearenses Alan Mendonça, Caio Castelo e Artur Araújo; além da paulista Talita Avelino e do mineiro Victor Fernandes. Em 2019, lançou o clipe da canção Nada Além, uma produção em parceria com a banda russana, BEHÚ. No mesmo ano lançou o single Rebentação com os mineiros Matheus Ferro e Luan Carlos. Em 2020, lançou uma versão da música Mona Ki Ngi Xiça, do compositor angolano Bonga.